5 aprendizados do panorama das compras pós-pandemia em Latam

A busca pelo custo-benefício é um aspecto fundamental das decisões dos consumidores
18 julho 2022
mulher escolhendo entre dois chocolates no mercado
Entre em contato

Embora os ambientes sejam diferentes, de acordo com a situação macroeconômica de cada país, podemos ajudar sua marca a manter presença no mercado durante a desaceleração da economia.

1- FMCG ganha importância em um contexto mais difícil

O conflito na Ucrânia aumentou a inflação que já era alta na América Latina, gerando uma resposta imediata dos consumidores: reduzir o volume comprado. Em abril, a inflação significou 20% menos poder aquisitivo na região.  Uma consequência é priorizar FMCG,  sendo a cesta que concentra as oportunidades de crescimento.  A parcela de gastos dos lares com ela chega a 37%, e até 41% em domicílios com filhos. Os consumidores encontram uma situação mais favorável onde o desemprego e a inflação estão abaixo da média regional, como no Equador, México e Bolívia.

Latam – Índice de pressão no consumo*

2- O consumo OOH ainda não conseguiu se recuperar

Os gastos fora de casa ainda estão 15% abaixo do Pré-COVID-19, enquanto o In-Home aumentou 25%.  O relaxamento das restrições sociais não foi suficiente para incentivar a recuperação, uma vez que os hábitos adquiridos durante a pandemia persistem, como a precaução no consumo fora de casa e medidas oficiais de saúde, somadas às restrições econômicas.
Diante do forte aumento dos preços que limita o orçamento disponível das famílias, o consumo OOH, que estava se recuperando do lockdown, mais uma vez reduziu sua participação nas ocasiões de consumo.

3- Cada viagem conta e o comprador é omnichannel

As pessoas vão ao ponto de venda cada vez menos repetidamente, mantendo a Frequência em níveis mais baixos do que em 2019.  Há 1,3M menos ocasiões em relação à pré-pandemia Os consumidores em média adicionaram 1 canal às suas opções de compra vs. o ano anterior, em busca de maximizar os gastos, chegando a 10% em relação ao 2º trimestre. 

E quase 80% do crescimento de FMCG em Latam vem de compradores omnichannel, que visitam 8 ou mais canais.  Esse grupo de consumidores é composto principalmente por níveis socioeconômicos médio e alto, e  famílias maiores – de três a quatro pessoas.

Essa é a nova realidade dos tickets fragmentados: as visitas ao ponto de venda ocorrem com menos frequência e custam menos.

4- Hora de comprar mais por menos e atender necessidades específicas

Canais que oferecem proximidade e custo-benefício continuam se saindo melhor.  Os Atacadistas têm contribuído para o crescimento de FMCG em mais de 50% em relação aos gastos no canal, nos últimos 12 meses.  Penetração é o principal driver, já que os consumidores estão racionalizando o volume e o ticket a cada viagem.

Lojas Especializadas, Farmácias, Online e Conveniências – este último contribuindo com 4 vezes o seu tamanho – se destacam, impulsionados por mais pessoas fazendo compras maiores.  Eles conquistaram, além de novos compradores, também uma maior despesa porque as pessoas não impõem severas restrições de ticket quando ele representa uma parte menor das despesas familiares.

Cada um deles tem suas próprias fortalezas.  Nos canais de compra de abastecimento são o sortimento e os melhores preços para compras maiores, enquanto os canais de necessidades específicas oferecem missões mais focadas e promoções.

Porcentagem Alteração de valor do canal / Total LATAM

5- O online cresce, em um ritmo mais lento

O número de lares compradores se estabilizou em 24%.  Embora continue crescendo rapidamente, o Online não é mais o canal que mais se desenvolveu em termos absolutos: as Lojas de Conveniência superaram seu crescimento no último ano.

Enquanto a Penetração aumentou 9 vezes desde 2019, a frequência cresceu 13%, apenas.  O valor médio das vendas também não acompanhou esse crescimento.  O relacionamento com os usuários evoluiu e estratégias que possam melhorar sua experiência, como estimular a frequência de uso e a lealdade, agora serão fundamentais para elevar o desempenho online na região.

Nossa equipe pode ajudá-lo a decidir onde estar presente e criar a estratégia certa em cada formato.  Fale com nossos especialistas!


Entre em contato
Conteúdos Relacionados
Os preços de FMCG estão subindo, frustrando as expectativas de um retorno às taxas de consumo pré-COVID-19