Cresce número de banhos só com água no Brasil

Brasileiros simplificam rotina de higiene e beleza para driblar a crise
05 setembro 2022
mulher tomando banho
Entre em contato
A mais recente edição do nosso relatório Consumer Insights, mostra que o brasileiro está fazendo escolhas na hora da higiene pessoal, dispensando o uso do sabonete em um dos banhos do dia, por exemplo, para reduzir os gastos. 

Segundo dados do nosso Painel de Uso de Cuidados Pessoais, que representa um universo de 115 milhões de pessoas de todas as classes sociais e regiões do País, 68% dos brasileiros tomam, em média, dois banhos por dia. No 2º trimestre deste ano, as ocasiões em que o brasileiro não incluiu nenhum produto em um de seus banhos cresceram 9% se comparadas ao mesmo período de 2018. E o preço médio do quilo do sabonete aumentou 42% no mesmo período. 

Esse movimento de banho só com água teve um pico no segundo trimestre de 2021, durante o isolamento social, quando as ocasiões chegaram a crescer 28% na comparação com o 2º trimestre de 2018. É impulsionado pela classe DE, em sua maioria (53%) mulheres, das quais 75% não são casadas, mas mães que trabalham fora, com filhos de até 15 anos, em lares com 4 ou mais pessoas. 

A rotina de cuidados com higiene e beleza voltou a crescer com a retomada das atividades presenciais. No entanto, o estudo registra uma racionalização dos gastos e simplificação da rotina de cuidados pessoais e beleza.
 
Foram registradas, por exemplo, mais de 2 milhões de novas ocasiões de uso de hidratante com multibenefícios de abril a junho, em comparação ao mesmo intervalo do ano anterior. 
 
Na hora de lavar o cabelo, o consumidor vem simplificando e optando por usar menos produtos por ocasião. A quantidade de itens usados no momento caiu consideravelmente: o uso de 6 produtos retraiu 53,7% e o uso de 5 por banho caiu 11,7%, enquanto a utilização de 2 produtos aumentou 10,9%.
 
Vale destacar que o volume de xampu comprado caiu 4% entre o 1º e 2º trimestres deste ano, enquanto as ocasiões de uso aumentaram 2%, indicando que as pessoas estão fazendo o produto render mais no banho. As embalagens econômicas dessa categoria (600 ml) registraram alta de 5% no trimestre.
 
Os itens da rotina de cuidados pessoais que mais se destacaram este ano, entre os 1º e 2º trimestres, foram desodorante (+4%), maquiagem (+2%) e hidratação (+2%). Ocasiões com maior tíquete médio, como arrumar cabelo, e barbear e cortar, sofreram grande retração em ocasiões: -12% e -20% respectivamente. 
 
O estudo teve como base o Painel de Uso - Cuidados Pessoais, feito em uma amostra de 4.000 indivíduos de 11 a 74 anos representando um universo de 115 milhões de pessoas. Seis regiões foram auditadas: Norte+Nordeste, Leste + Interior do Rio de Janeiro, Grande Rio de Janeiro, Grande São Paulo, Interior de São Paulo e Sul.
Entre em contato
Conteúdos Relacionados
Categoria ganha 7 milhões de novos lares e seu consumo começa cada vez mais cedo, em outubro
Ração conquista novos compradores, mas vê queda na frequência de compra este ano e ecommerce se destaca
Já é observado aumento de 14% em alimentos, bebidas, limpeza e higiene